Enquanto Sevilha esbanja charme e tradição, há algo único em Granada que é um pouco difícil de explicar. Talvez pela maravilhosa paisagem montanhosa, a comida incrível ou o ar hippie que emana pela cidade. Quanto mais você pesquisar sobre Granada, mais irresistível será a ideia de visitá-la. 

 

 

O local foi ocupado por quase 700 anos pelos muçulmanos e esse choque cultural resultou em um ambiente incrível. Durante o período de domínio mouro na Espanha muitas cidades espanholas se tornaram centros culturais na Europa. Enquanto a maior parte da Europa estava presa na Idade Média, o domínio mouro alimentou uma era de grande aprendizado. Quando o território foi novamente reconquistado, os monarcas espanhóis procuraram preservar grande parte das estruturas originais e deixar sua própria marca cristã e renascentista na cidade real reconquistada. O resultado foi uma fusão mágica, hispano-muçulmana, e visitar Granada é como voltar no tempo, em uma época de sultões, reis e rainhas.

Como Chegar?

Granada fica na comunidade autônoma de Andaluzia e está localizada no sopé das montanhas Sierra Nevada. O aeroporto de Granada está a 12 km do centro da cidade então a melhor opção pegar um táxi ou uber do aeroporto para não ter que ficar arrastando sua mala pelo transporte público. O táxi do aeroporto até o centro custa cerca de 28 euros. Caso queira economizar, existem empresas que fazem o transfer de ônibus. Se você quiser chegar por via aérea, é necessário pegar um vôo internacional com destino a Barcelona ou Madrid e, em seguida, um vôo doméstico para Granada. A maioria dos voos é operada pela Vueling ou pela Iberia.

 

Você também pode ir para Granada de ônibus a partir de outras grandes cidades da Espanha. As passagens podem ser compradas online no site da ALSA. No site é possível verificar horários e preços e até mesmo escolher seus assentos. A estação de ônibus é um pouco fora da cidade e será necessário pegar um táxi, uber ou ônibus para chegar ao centro.

 

Nós fizemos a viagem de Sevilla até Granada de trem. A viagem não tem paradas e levou em torno de  3h30.  A passagem custou cerca de 30 euros. A estação está bem perto do centro de Granada, em 10 minutos caminhando vocês está na Calle Gran Via de Collon, a principal avenida da cidade. O site da RENFE tem informações completas sobre os trens, passagens e horários.

Onde dormir?

Ficamos hospedado no Oasis Backpackers Hostel Granada. É um albergue muito animado localizado no bairro Albayzin, perto da Gran Vía e do mercado marroquino na Calle de la Alcaicería, o que foi ótimo pois de lá é possível explorar a cidade inteira a pé. O Bairro Albayzin têm conservado as ruas sinuosas e estreitas do seu passado mouro medieval. É um pouco confuso de se localizar a principio se não estiver com um GPS, então esteja preparado!

 

 

O que fazer?

 

Granada é mais conhecida pelo complexo milenar do palácio de Alhambra. Você não pode perder a coleção ornamentada e elaborada de salas intrincadamente esculpidas, jardins e panoramas da cidade de tirar o fôlego, nunca vimos nada parecido em nenhum lugar do mundo. Alhambra é formada por um palácio, uma fortaleza e vários anexos residenciais. Destacamos dois pontos lá que você não pode deixar de conferir:

 

IMG_7150

IMG_7174

IMG_7211

IMG_7164

O Palácio de Generalife foi o palácio de verão e propriedade rural dos governantes Nasrid (a última dinastia muçulmana governante na Espanha) e foi construído no início do século 14. Foi o jardim mais bonito que já visitamos (achamos que dá de 10 a 0 em Versailles), mesmo que sua estrutura seja mais modesta.

 

IMG_7255

IMG_7248

IMG_7222

IMG_7215

O Palácio Nazaries é o ponto alto Alhambra e, na nossa opinião, o edifício islâmico mais bonito da Europa. Seus quartos e pátios perfeitamente proporcionados, paredes de estuque intrincadamente esculpidas, belos azulejos, tetos de madeira talhados e abóbadas elaboradas que lembram estalactites: é uma obra de arte. 

 

IMG_7168

IMG_7175

Além de Alhambra não deixe de passar no Mirador de San Nicolas. Esse é um dos mirantes mais populares da Espanha e oferece uma vista incrível da cidade de Granada, de Alhambra e da paisagem montanhosa. Este é um lugar para relaxar, portanto reserve um tempo para apreciar a vista. Ali também tem uma feirinha meio hippie, que são bastante presentes em Granada, e alguns restaurantes. 

 

Todos as atrações acima foram feitas por um walking tour oferecido pelo próprio albergue, no mesmo dia. Como ficamos somente 3 dias na cidade, foi um bom modo de aproveitarmos nosso passagem.

 

IMG_7145

IMG_7138

IMG_7056

IMG_7049

Se você não está com pressa e gosta de caminhar, você pode chegar a quase qualquer atração dentro da cidade a pé: andar por toda a Gran Via apreciando a arquitetura, dar uma passada na Catedral de Granada até chegar na Praça Isabel La Catolica e continuar subindo pela Calle Reyes Católicos, repleta de restaurantes até a Plaza Nueva e dali fazer o caminho de volta por dentro e se perder pelas ruas tortas de Albayzin, cheia de lojas e restaurantes árabes. Se você ficar cansado de bater perna pelas colinas da cidade, a Alhambra Bus gere as quatro rotas de transporte turístico urbano que ligam a Alhambra, Sacromonte e Albayzin. Uma passagem de ida custa 1,20 euro, mas se você pode economizar comprando o cartão de viagem de 5 euros.

FONTE: aqueleblogdeviagens.com

(Visited 33 times, 1 visits today)